sexta-feira, 28 de maio de 2010

EPISÓDIO XXIV: "Deprimente noite em Las Vegas"

Eu fui pra Las Vegas'
Tá, não é AQUELA Las Vegas, em Nevada..
é Las Vegas, a festa!

Ela aconteceu no fim de semana passado, e como eu não tinha nada pra fazer decidi ir..
Estava super animada, afinal, muitas pessoas legais iam estar lá'

Depois de um tempo me arrumando, fui pra casa da minha amiga Naatah (éé, aquela lá do selo) e em meia hora estavamos chegando na tal festa'

A decoração estava legal, o som estava legal, maas.. a fila pra entrar estava quilometrica :S
e como eu não tenho passe VIP nem nada por aqui, tive que ficar lá, como uma garota não popular, na fila por horas..



Demora a parte, a minha vez de entrar foi se aproximando..
Como quem não quer nada, dei uma espiadinha na porta de entrada e vi algo que não me agradou:

SEGURANÇAS FAZENDO REVISTA !

Mais não eram aqueles seguranças bonzinhos que tem nas festas legais, eram enormes e feios..
e agora vem o pior..

MULHERES SEGURANÇAS!

e, acreditem, elas estavam REVISTANDO mesmo..
com direito a pegação!

Eu fui ficando enojada..

Elas não estavam ali pra brincadeira,
uma moça, que estava a alguns metros na minha frente parou pra ser revistada e a tal da segurança fez uma sessão de apalpamentos indecentes na pobre menina!

Eu pasmeei!

Fui ficando desesperada, não queria aquilo pra mim!
Todas as revistadas da frente entravam na festa de cabeça baixa, apaticas..

3, 2, 1 .. chegou a minha vez!

Lá estava eu, parada na frente daquela monstra, morrendo de vontade de correr e chorar!
Ai, o milagre aconteceu..
em uma fração de segundos, olho pro lado e vejo que uma daquelas seguranças feias que tambem estavam lá era minha vizinha =D
Sem pestanejar, corro pra perto dela (arrastando comigo a Naatah, afinal, nem ela merece ser estuprada) e sem revista, sem molestamento, sem toques, entramos na festa sãs e salvas!

Viva Las Vegas!

sábado, 22 de maio de 2010

EPISÓDIO XXIV: "Senta, que lá vem mais lorota..!"

Ela acordava durante a noite, é claro que não era muito frequente.. mas era necessário que todas as chaves fossem retiradas das portas, pois, ninguem queria ter que sair na madrugada para procura-la..

O pesadelo que a assombrava dessa vez era perturbador.. um homem ruivo a perseguia pela casa e não havia como fugir.
Sem se dar conta, lá estava ela em sua cozinha, pensando estar fugindo de alguem que nem ali estava.. por enquanto!
A chuva do lado de fora caia forte, e ela meio dormindo, meio acordada, percebe alguem na porta..
O pesadelo voltando a assusta-la...

Pegou uma faca na gaveta e abriu a porta. Lá estava ele, o ruivo que a persegui...
Sem pensar muito, ela junta suas forças e dá a primeira facada que atinge o estomago. O ruivo se curva e ela aproveita para dar outra, outra e outra facada..
O cadaver fica lá caido em sua cozinha. O dia iria amanhecer e todos iriam ve-lo lá, então, não restava outra coisa a fazer senão esquarteja-lo e pica-lo em pedacinhos bem pequenos.. foi o que ela fez!

No começo foi dificil, mas ela foi pegando gosto pela coisa e, as facas e serras que o marido tinha ajudaram bastante.
Os pedaços foram depositados em sua maior panela e, olhando agora, pareciam até apetitosos..

No outro dia, toda a familia ficou muito satisfeita com a nova receita da vovó.. deliciosaa!



;D

terça-feira, 18 de maio de 2010

EPISÓDIO XXIII: "Hermano"

Noite passada foi uma das tipicas "NOITES LONGAS"..

Cheguei morta da escola e fui logo dormir, pois no outro dia de manha tinha que madrugar..


Olhei no quarto do meu irmão e ele nem tava lá, quando vi, lá estava ele no banheiro, extremamente pálido e com a mão na boca:


Jess: "- O que vc tá fazendo? "

Maa: "- Rancando meu dente.."


Isso mesmo, RANCANDO o dente..

Fui pra cama, quando estava pegando no sono.. começa a ação..

Meu irmão estava desesperado pq não conseguiu RANCAR o dente..
minha mãe pegou um pano pra tentar puxaar..
Não deu certo.. começou a sangrar, os dois passando mal..

Resolveram me acordar pra resolver a situação..
Fui lá, meio zonza de sono.. siguro, pucho e RANCO o dente !
ASHUAHSUAHSUAa'

E quem disse que consegui dormir depois?
Enquanto o sono não vinha, escrevi um poema sobre a situação:


Eu dormindo tranquilamente,
ele amolecendo o dente.
Eu sendo acordada,
e ele deixando minha mãe desesperada.
Eu sem entender nada,
Ele se preparando para ver "a fada".
Eu fui ajudar,
e ele começou a vomitar.
Eu quase sai correndo,
mas ele disse que tava doendo.
Eu cansei de frescura,
mas ele achava que era loucura.
Eu puxei o dente de uma vez só,
e ele lá, com cara de dó.
Eu voltei a dormir tranquilamente,
e ele lá, sangrando e sem dente.
Fiiim!
Beeijos ;D

terça-feira, 4 de maio de 2010

EPISÓDIO XXI: "Historias pra se contar pro netos (ou não), parte 2"

Sua familia ama ir pro rancho?
A minha ama!
E o problema é esse, eu já não aguento mais..

Em um dos posts anteriores contei uma experiencia não muito bem sucedida de quando fui pro rancho, e agora, como se não bastasse, tenho outra pra contar (afianal, nesse feriado fui pra lá outra vez, dá pra acreditar?!)

Confesso que dessa vez, (ai siiim!) aconteceu coisas interessantes!
Não foi enfadonho, pois minhas primas estavam lá, e deu pra bater muito papo e, é claro, jogamos muuuuuuuuuuito UNO! (adoooro!)

Tudo corria super bem..
chegou a noite e todos fomos dormir do lado de fora da casa..
colocamos váários colchões e pegamos cobertores e etc!
Pouco a pouco, cada um foi dormindo e no fim, só eu e a Thais (minha predileta) ficamos acordadas ..
Como é de costume, sempre passamos a madrugada acordadas conversando e rindo muito ;D
Nessa noite não foi diferente, esse foi o problema o.O
Já passava das 3 da manha, o sono vinha chegando..
Nos viramos pro lado, na intenção de dormir.. até que:

SOCORROOOOOO!

Alguem grita, de uma forma meia abafada e agente quase tem um ataque do coração..
Olho pro lado e vejo a Thais extremamente pálida..
Ela agarra na minha mão com tanta força que sinto dor até hoje (quase não foi possivel digitar)..
O grito veio do fundo, onde tem um pasto..

Ficamos em silencio, com medo do que poderia acontecer, e então..
Cachorros começam a latir, passos de pessoas correndo parecem se aproximar, vacas correndo como loucas.. (nessa hora eu já estava sem mão e começando a querer gritar)

Jéssica: "- Tha, eu vou levantar pra ver oque é.."
Thais: - "Voce tá louca, fica aqui.."

Sem ligar pras ordens de minha prima, levanto a cabeça e olho pro fundo..
Que arrependimento..

Um cachorro enorme, com as orelhas pra cima como chifres, está parado ali, pertinho da gente e um vulto como de um homem passa entre as arvores no pasto..

Rapidamente abaixo a cabeça, e ficamos em silencio..
O barulho vai diminuindo, e tudo parece que volta ao normal..

Não tivemos coragem de chamar alguem, afinal..
quem iria acreditar ?

Na manha seguinte, fomos fazer uma caminhada pra observar o lugar e meio que sem querer escutamos os vizinho falando sobre uma briga de facas que aconteceu na noite anterior..

Conclusão: Não durma em um rancho onde o indice de briga entre vizinhos é grande ;S

No final, valeu se sentir como dentro dos livros da Agatha Christie *__*


Beeijos '






Eu e a Thais em nosso joguinho favorito o/