terça-feira, 15 de junho de 2010

EPISÓDIO XXVI: "Uma pausa dramatica para descontrair"

'
"Funeral Blues”
de WH Auden

Parem os relógios
Cortem o telefone
Impeçam o cão de latir
Silenciem os pianos e com um toque de tambor tragam o caixão
Venham os pranteadores
Voem em círculos os aviões escrevendo no céu a mensagem:
"Ele está morto"

Ponham laços nos pescoços brancos das pombas
Usem os policiais luvas pretas de algodão.

Ele era meu norte, meu sul, meu leste e oeste.
Minha semana de trabalho e meu domingo
Meu meio-dia, minha meia-noite.
Minha conversa, minha canção.

Pensei que o amor fosse eterno, enganei-me.
As estrelas são indesejadas agora, dispensem todas.

Embrulhem a lua e desmantelem o sol
Despejem o oceano e varram o bosque
Pois nada mais agora pode servir.
'
Li esse poema hoje na aula de Redação e me encantei...
tive que posta-lo'
Os amantes de filme provavelmente já conhecem, pois ele é recitado no filme "Quatro Casamentos e Um Funeral" ;D
Beeijos'

7 comentários:

  1. O poema me despertou vontade de ver o filme!
    AUSDHASDUHDUSHUDHUSAD

    To indo alugar agora, beijo'

    ResponderExcluir
  2. Corra lá, aluga, assiste e me empresta!
    ASHUAHUAHSUAa'

    ResponderExcluir
  3. Adorei o poema Jés!
    Muito legal mesmo! =D

    ResponderExcluir
  4. Gostei! Nunca vi o filme, mas irei ver *-*

    ResponderExcluir
  5. Assisti o filme, mais nao lembro dessa parte. Boa dica, vou alugar e ver de novo..rs
    Saudades de vc moça..
    Beijosss

    ResponderExcluir
  6. Triste mas tão lindo ao mesmo tempo!

    ps: os seus comentários no meu blog, estão muito inapropriados!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    mas foi estranho nê?!(o comentário a cima do seu!!) hahauahuhuahuhau

    ResponderExcluir
  7. ja ouvi falar do filme..sempre tive vontade de assistir mais nunk da! "/ lindo poema!!!
    agora vou procurar assistir! sahuahsu'
    :D

    toh te seguindo jéh!!!

    beijooo

    ResponderExcluir

E ai, curtiu ?!